Vitiligo: cor da pele restaurada com sucesso

0

Numa nova e incrível abordagem, um grupo de cientistas de Yale conseguiram restaurar o tom de pele num paciente que sofria de vitiligo. Esta é a primeira vez que tal é realizado, e tudo graças a uma pesquisa anterior que testou se o uso de medicação para artrite para tratar o vitiligo teria algum efeito.

O estudo teve resultados muito positivos, de modo que a equipa de dermatologistas decidiu utilizar uma nova combinação, com medicação do primeiro estudo e luz, para restaurar a cor da pele em pacientes afetados.

O líder da equipa, Brett King, e os seus colegas relataram resultados de pelo menos dois pacientes que apresentavam perda significativa de cor da pele devido à condição, uma doença crónica auto-imune que destrói o pigmento da pele, deixando zonas brancas nas partes afetadas, e estes pacientes não conseguiram ver a sua pigmentação através da utilização de do tratamento combinado de cremes esteroides normais e luz.

A equipa de pesquisa decidiu então tentar combinar um medicamento chamado tofacitinib, com terapia de luz ultravioleta B de banda estreita e, nas experiências mais recentes, os médicos King e John Harris, dermatologista da Universidade de Massachusetts-Worcester, provaram que a utilização desta medicação específica impediu o sistema imune de atacar as suas células de pele, responsáveis pela produção do pigmento de melanina, enquanto a abordagem da luz estimulou as células produtoras de pigmento a restaurarem a cor nas zonas da pele afetadas.

Após alguns meses a receber o tratamento combinado descrito, existiram melhorias incríveis conforme relatado pelos pesquisadores, com um paciente a ter conseguido alcançar uma recuperação quase total da cor da pele no rosto, no pescoço, no peito, nos antebraços e nas canelas e outro paciente que obteve também uma taxa de sucesso muito similar.

Estas são notícias maravilhosas, uma vez que milhões de pessoas são todos os dias discriminadas devido a sofrerem de vitiligo, e esperamos que em breve, o tratamento possa estar disponível para todos aqueles que sofrem da condição, para que eles possam ter uma vida mais normal.

Leave A Reply