Vacina da Malária está a chegar

0

Estamos finalmente a chegar perto da uma vacina contra a malária 100 porcento eficaz, uma vez que uma nova vacina acaba de quase atingi-los em testes clínicos. A vacina baseia-se no principio de injectar parasitas da malária nos pacientes, em conjugação com a medicação para combate-los.

Nos testes, a vacina foi dada a 67 humanos saudáveis, e os nove melhores, ficaram quase 100 porcento protegidos contra a doença por quase 10 semanas.

Claro, esta é ainda a fase dois dos testes clínicos, e tinha o objectivo de estudar qual a reacção da vacina num pequeno grupo de indivíduos saudáveis, e ao mesmo tempo, testar os eventuais efeitos secundários, e esta não é a primeira vacina a obter excelentes resultados nos testes clínicos.

No ano passado, uma vacina chamada Mosquirix, tornou-se na primeira vacina contra a malária licenciada, e foi utilizada num programa piloto pela Organização Mundial de Saúde, para dar vacinas em três países da África subsaariana por volta de 2018. Até agora, a vacina da Mosquirix, tem tido uma taxa de apenas 50 porcento de eficácia nas crianças, mas esperam que com alguns pequenos ajustes nas dosagens, a eficácia aumente.

Esta nova vacina, chamada Sanaria PfSPZ-CVac, passou a fase dois dos testes clínicos, portanto não está tão adiantada no processo de desenvolvimento como a Mosquirix, mas pelo menos até agora tem demonstrado bastante potencial.

O importante é que qualquer uma delas, irá ser um enorme avanço na protecção contra a doença, uma vez que a Malária mata mais de 400 000 pessoas por ano, a maior parte no Continente Africano, e quase três quartos das vitimas são crianças até aos cinco anos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, no ano de 2015, cerca de 214 milhões de pessoas foram infectadas.

A capacidade de vacinar a baixo preço as populações vulneráveis, poderá poupar milhões de vidas, mas até agora os cientistas tiveram dificuldade uma vez que a doença é transmitida por ar através de parasitas transmitidos por mosquitos.

Ao contrário das suas antecessoras, que continham apenas algumas moléculas do parasita, esta nova vacina utiliza o parasita da malária num todo, e a medicação chloroquine, que é normalmente utilizada para matar parasitas.

A terceira fase dos testes, irá ser levada a cabo na nação Africana do Gabão, e irá levar alguns anos.

Uma coisa é cera, finalmente estamos a nos aproximar de uma medida preventiva definitiva para esta doença infame.

Leave A Reply