Este é o Próximo Gadget do Facebook para Distribuir Wireless pelas Cidades

0

Apesar da anteontem Mark Zuckerberg ter anunciado as ideias ambiciosas para os próximos 10 anos do Facebook na conferência de desenvolvedores da companhia, a F8, Ele também deu a entender acerca de algumas novas tecnologias que estão já ao virar da esquina. Desde o lançamento do seu braço de conectividade Internet.org em 2013, o Facebook tem se esforçado na sua missão de “conectar o mundo”, levando a sei a tarefa de construir infra-estrutura mundial de internet apesar de ninguém o ter pedido. O plano baseia-se em hardware, como o drone Aquila, e software, como o Free Basics, uma aplicação do Facebook que permite acesso gratuito a um grupo de sites e ferramentas web para desenvolvedor pré-escolhidos.

O plano do Facebook tem encontrado alguma resistência em alguns dos países em que vê mais possibilidades de crescimento, especificamente a India. Em Fevereiro, o país bloqueou o acesso ao Free Basics sob o pretexto que dava uma vantagem desleal a esses sites seleccionados pelos Facebook. Esta ideia é chamada neutralidade de internet, e é altamente debatida tanto nos Estados Unidos como no resto do mundo.

Mas agora, a gigante das redes sociais está a continuar com a parte de hardware do plano, ao anunciar dois novos produtos chamados Terragraph e Project Aries. Estas são duas tecnologias diferentes que servem o objectivo similar de providenciar acesso à internet; O Terragraph utiliza frequências rádio extremamente altas, enquanto que o ARIES se foco em utilizar redes de forma mais eficiente para suportar mais dispositivos.

Enquanto o projecto Aquila, que abordamos pela primeira vez no ano passado, tem como objectivo levar a internet àqueles em regiões mais remotas, o Terragraph é a solução do Facebook para internet em cidades maiores. O sistema utiliza a frequência rádio de 60GHz, chamada no ramo de frequência extremamente alta, que providencia redes de alta potência em distâncias curtas.

As onde transmitidas são muito compridas, variando de entre um a dez milímetros, e distorcem-se com as moléculas de oxigénio. A chuva também é uma grande preocupação, por grande parte das ondas serem absorvidas pela água no ar. A FCC recomenda que a tecnologia de onda de milímetros opere a uma distância máxima de pouco mais de 1600 quilómetros para poder efectivamente trabalhar.

Para ultrapassar este obstáculo, a ideia do Facebook é colocar cada transmissor Terragraph com cerca de 250 metros entre si. Quatro transmissores estarão apontados em quatro diferentes direcções para cobrir diferentes quadrantes. Isto permite criar uma rede com uma escala tão grande como a que uma cidade requer. A companhia tem estado a testar esta tecnologia no Menlo Park campus, e irá começar a testa-la em San Jose mais para a frente neste ano.

Enviando informação directamente de um computador num modo peer-to-peer (par-para-par), os engenheiros conseguiram enviarem dados a mais de 1 gigabit por segundo em cada direcção com um pico de 2.1 gigabits por segundo. Para aqueles que são entusiastas casuais de redes, é uma taxa de transferência de 125 MB/s. (Existe uma diferença confusa entre Gbps (Gigabits por segundo) e GB/s (Gigabytes Segundo)). Depois de existir uma rede, o próximo desafio será utilizar a rede de forma eficiente.

project_aries_prototype_v1

E é aqui que o Project ARIES entra em acção. (ARIES significa Antenna Radio Integration for Efficiency in Spectrum (Integração de antena radio para eficiência no espectro), e segue o caminho da empresa de nomear produtos com base em ícones mitológicos Gregos). O Facebook diz que isto é muito mais uma prova de conceito do que algo fortuito, mas a ideia é melhorar quantos bits podem ser enviados pelas mesmas frequências.

O Facebook desenvolveu uma plataforma de testes com 96 antenas, que, dizem eles, opera 10 vezes mais eficientemente do que as redes tradicionais, o que significa que mais pessoa conseguem aceder a dados e de forma mais rápida. Isto provavelmente está longe de ver a luz do dia, mas seria uma grande melhoria tanto para os mercados emergentes de desenvolvidos.

O Facebook irá utilizar o desenho do Terragraph como base para o seu Telecom Infra Project, que é a iniciativa deles para actualizar e melhorar a infra-estrutura de telecomunicações. Neste existem anúncios específicos do Facebook sobre o Terragraph ir ser distribuído pelo mundo, mas a companhia irá “continuar a investir no programa”.

[Popular Science]

Leave A Reply