Portugal acaba de passar 4 dias seguidos alimentado apenas por energia renovável

0

À medida que a energia renovável se torna numa fonte cada vez mais popular e rentável de energia eléctrica, vamos ficando acostumados a ver alguns resultados históricos de nações que têm aumentado a sua infra-estrutura de energia limpa – e a mais recente glória vai para Portugal.

Números recentes demonstram que o país foi alimentado por energias renováveis isoladamente por quatro dias seguidos neste mês, completando umas extraordinárias 107 horas entre sábado de manhã, 7 de Maio e o início de quarta-feira, 11 de Maio. Durante esta janela recorde, Portugal dependeu apenas de energia solar, eólica e hidroeléctrica, sem a necessidade de utilizar energia proveniente das suas centrais eléctricas a carvão e gás natural.

Os números, divulgados pela ZERO Associação Sistema Terrestre em colaboração com a Associação de Energias Renováveis (APREN), e indicam que a nação já percorreu um longo caminho em termos de abraçar a energia limpa nas últimas décadas, e poderá vir mesmo a melhorar as suas credenciais de desempenho ambiental no futuro próximo.

“Estes dados demonstram que Portugal pode ser mais ambicioso numa transição para um consumo de energia eléctrica 100 por cento renovável, com grandes reduções das emissões de gases de efeito estufa, que provocam o aquecimento global e consequentemente mudanças climáticas”, diz num comunicado no seu site a ZERO.

A notícia vem a seguir à Alemanha bater atingir um incrível objecto próprio de consumo energia no mesmo período de tempo: o país conseguiu originar 95 porcento da sua energia de fontes renováveis no domingo, 8 de Maio.

Apesar de isto não ser talvez tão impressionante como o esforço de 100 por cento feito por Portugal – durante quatro dias consecutivos, pelo menos – foi ainda suficiente para levar os preços de energia locais na Alemanha para o negativo, ou seja, os clientes comerciais foram efectivamente pagos para utilizar electricidade.

Esses tipos de registos não irão embora tão cedo, quer seja, pela capacidade de Portugal depender inteiramente da energia solar, eólica e hidroeléctrica durante vários dias seguidos poder ser um sinal das coisas que estão para vir em toda a Europa, como o mercado da energia renovável a se tornar ainda mais generalizado.

Se mantiver atenção nas noticias, verá que várias nações em toda a Europa são uma parte desta dinâmica, variando desde a Escócia que está a aumentar o seu sector de energia eólica, à florescente indústria hidroeléctrica da Áustria.

“[O esforço de Portugal] é uma conquista significativa para um país europeu, mas o que hoje parece extraordinário será comum na Europa em apenas alguns anos”, disse o CEO da Solarpower Europe James Watson a Arthur Neslen do The Guardian. “O processo de transição energética está a ganhar terreno e registos como este continuarão a ser alcançados e batidos em toda a Europa.”

No resto do mundo, as nações banhadas pelo sol também estão a investir, com países como a Índia a se voltarem para a energia solar em detrimento da sua tradicional indústria de energia à base de carvão.

Se as coisas continuarem assim, o mundo poderá estar no bom caminho para a alimentar mais de um quarto das suas necessidades energéticas a partir de fontes renováveis até o fim da década.

[ScienceAlert]

Comment