O que perdeu, se não acampanhou a revelação do Tesla Modelo 3

0

Ontem à noite, às 8:30 (ou perto) no Fuso Horário de Verão do Pacífico, Elon Musk subiu ao palco para introduzir o Tesla Modelo 3 a um grupo de proprietários de Teslas e à comunicação social. Ele começou por citar o “Plano Secreto Principal” da companhia de 2006, que incluía um um Roadster de edição limitada, um luxuoso Modelo S (mas não o SUV Modelo X, que é um género de projecto paralelo), e o acessível Modelo 3, produzido para as massas.

Musk disse que ele estava “suficientemente confiante” que o novo modelo deveria estar a sair da linha de produção e a chegar às estradas para o fim de 2017. Isto rendeu-lhe uma gargalhada do público experiente na Tesla que já viu muitos prazos de entrega serem adias por parte do fabricante de Silicon Valey.

Mas quão acessível será o novo sedan totalmente eléctrico de média gama? 30 720€ para o modelo base, que vai dos 0-100 km/h em menos de 6 segundos e terá uma autonomia dentro dos padrões da EPA de pelo menos 346 quilómetros. Claro que existirão melhorias posteriores que o farão ter uma maior autonomia, e andar mais rápido. Mas estes são os mínimos que a Tesla pretende atingir. Cada modelo terá também, desde o básico, todo o equipamento para piloto automático e medidas de segurança.

Todos os Modelo 3 terão também de origem supercarga. Musk disse durante o evento de revelação transmitido em directo que existem neste momento 3600 super-carregadores espalhados pelo mundo, e que pelo fim de 2017 – quando o Modelo 3 sair para o mercado – o número de super-carregadores será cerca do dobro. Musk disse também que o número actual de destinos como carregadores irá quadruplicar pela altura em que o carro estiver pronto para a estrada.


(Vídeo em Inglês)

Todos esses carregadores serão necessários, porque a produção do Modelo 3 irá colocar cerca de meio milhão de carros na estrada por ano, muito distante dos cerca de 500 Roadsters que a companhia conseguia produzir há cerca de dez anos atrás. A Gigafactory da Tesla em Sparks, Nevada, já está a trabalhar e pronta para criar todas as baterias de iões de lítio necessárias para a gigante frota de Veículos Eléctricos. As instalações poderão produzir mais baterias de iões de lítio de que todas as outras fábricas de baterias em conjunto, de acordo com Musk.

O novo carro parecesse com um Tesla, se gostar desse tipo de design, vai gostar do Modelo 3. Como não existe qualquer motor interno de combustão debaixo do capô, não existe nenhuma barreira à frente do lugar do passageiro. Por isso os designers moveram o painel de instrumentos de forma a criar mais espaço para chegar os bancos para a frente, dando a todos os 5 lugares para passageiros adultos mais espaço para as pernas. A extensão de vidro da traseira é desenhada para aliviar a sensação de estar apertado que os lugares de tarde normalmente geram.

No fim do anúncio, depois de três Modelo 3 terem subido ao palco, Musk anunciou que nas 24 horas anteriores, haviam sido reservados 115 000 carros. Graças à reputação da Tesla, e ao poder do seu “Plano Secreto Principal”, tantas pessoas pagaram 880€ para reservarem um carro que nem nunca viram.

[Popular Science]

Leave A Reply