Penso que dissolve o excesso de gordura

0

Aquilo que todos queremos ler e ouvir, um penso que consegue dissolver gordura na zona onde é aplicado. Parece realmente uma daquelas publicidades enganosas para cativar clientes desprevenidos, mas acredite, graças a uma nova pesquisa, esta é agora uma realidade!

O penso recorre à utilização de micro-agulhas para penetrarem a pele e assim introduzirem micro-partículas de medicamentos no corpo, e que apesar de ainda ter de ser testados em seres humanos, nos testes efectuados nos nossos fieis ratos de laboratório, foi possível alcançar em alguns casos uma redução de 20 porcento da gordura nas áreas onde foram aplicados.

Existem dois tipos de gordura, a gordura castanha, muitas vezes apelidada de gordura boa, e a gordura branca, aquela que nos assombra diariamente. A primeira, é a mesma que os recém-nascidos têm em excesso, e que permite a estes regularem a sua temperatura corporal, já a segunda, presente maioritariamente em adultos, é a tão odiada que nos deixa com o aspecto fora de forma, e é geralmente utilizada para depósitos de energia de longo prazo, e é bastante difícil de fazer desaparecer.

Têm existido diversos estudos acerca de qual seria o melhor método para converter a tão odiada gordura branca, em gordura castanha. Já existiram vários estudos que surtiram sucesso, mas grande parte destes dependia de comprimidos ou injecções que levavam a problema de estômago, aumento de peso ou menos fracturas ósseas. Já este novo método, com recurso a este penso especial, ataca o problema directamente na sua raiz, o que faz com que não existam efeitos secundários, pelo menos conhecidos.

Na experiência efectuada nos ratos de laboratório obesos, foram aplicados pensos a cada três dias, durante um período de quatro semanas, sendo aplicados dois pensos a cada rato, um com o tratamento, e outro placebo. Quando comparados os dois lados onde foram aplicados os pensos, o lado com o medicamento apresentava uma redução de gordura de cerca de 20 porcento.

Teremos de aguardar ansiosamente, para ver qual o resultado possível em humanos.

Comment