Peça Final no Quebra-Cabeças Sob a Forma Como os Diabetes Tipo 1 Matam as Células Produtoras de Insulina Descoberta

0

Pesquisadores descobriram a última peça no quebra-cabeças sobre que zonas do corpo o sistema imunitário ataca durante os Diabetes Tipo 1. Depois de cerca de duas décadas de pesquisa, a imagem de como a condição causa a destruição das células produtoras de insulina no pâncreas está agora clara. Para que em conjunto com quatro outras partes das células, o sistema imunitário também ataca uma proteína especifica que está envolvida no crescimento e desenvolvimento das células beta.

Agora que os pesquisadores têm uma visão global das zonas exactas das células que os anticorpos atacam, poderá abrir novos caminhos para tratamentos da condição. “Nós esperamos que, tendo identificado os principais alvos da doença, que podemos encontrar formas de prevenir a resposta imunitária a estas cinco proteínas sem deixar a pessoa vulnerável a infecções”, disse o Dr. Michael Christie, que dirigiu a pesquisa publicada no jornal Diabetes, à BBC News.

“Com as melhorias na nossa compreensão da doença estou muito esperançoso que iremos desenvolver um tratamento agora; Eu estou muito mais confiante do que há cinco anos”.

Ao analisar os anticorpos produzidos pelo sistema imunitário quando começa o seu ataque aos diabetes tipo 1, os cientistas perceberam que existem cinco tipos diferentes, significando que estava a atingir diferentes aspectos das células beta. Os anticorpos eventualmente causam a destruição destas células, que são responsáveis pela produção de insulina, e leva a níveis elevados de glucose tanto no sangue como na urina. Os testes principais para detectar os diabetes tipo 1 procuram se estes anticorpos estão presentes.

Mas o que na realidade estes anticorpos procuram nas células beta ao certo ainda não é claro. Os pesquisadores conseguiram descobriram quais eram quatro dessas marcas – insulina, descarboxílase de glutamato, IA-2 e o transportador-de-zinco-8 – mas o quinto tem sido complicado de descobrir, até agora. “Com esta nova descoberta, conseguimos terminar a identificação dos pontos que o sistema imunitário está a atacar – temos a imagem completa”, explicou o Dr. Christie.

Eles descobriram que a ultima peça do quebra-cabeças de uma proteína da superfície da célula chamada “tetraspanina-7”, e tem um papel bastante importante no desenvolvimento, crescimento, e motilidade da célula. Ao finalmente compreender a totalidade do que o sistema imunitário ataca, os pesquisadores poderão eventualmente com maneiras inovadores de parar, ou pelo menos atrasar, o desenvolvimento dos diabetes tipo 1.

[IFLScience]

Leave A Reply