Parece que Marte teve mesmo água em estado líquido

0

Devido aos vastos dados recolhidos pelas inúmeras missões de satélites e rovers, que examinaram em detalhe o planeta vermelho, os cientistas estão agora certos de que há milhões de anos atrás, fluía água em estado líquido na superfície de Marte.

Existem ainda bastantes perguntas por responder em relação à água neste estado em Marte, tais como se o fluxo desta era algo regular e normal, ou algo intermitente e menos comum, e tal é importante pois poderá nos ajudar a entender se Marte era um planeta quente e húmido, ou um planeta frio e gelado.

A natureza da superfície e da atmosfera de Marte não permitem qualquer resposta conclusiva a estas questões, e segundo um novo estudo elaborado pela Brown University, as duas hipóteses poderão ser verdadeiras. Acontece que, no início da sua vida, Marte terá sido um planeta com abundância de gelo na superfície, e que a uma dada altura, devido ao aumento da temperatura, terá passado por uma fase de degelo, que produziu água no estado líquido em quantidades suficientes para criar os vales ancestrais que podemos hoje em dia observar na superfície do planeta.

Os pesquisadores tentaram encarecidamente encontrar um elo entre a geologia de Marte, que sugere um planeta quente e húmido, e os seus modelos atmosféricos, que indicam que o mesmo terá sido frio e gelado. Eles conseguiram demonstrar que é provável que no passado, o planeta tenha passado por um período de acumulação de gelo em glaciares, e que durante o dia, as temperaturas durante o verão, faziam com que estes glaciares se derretessem, produzindo água corrente.

Com o passar dos anos, estes pequenos depósitos de água resultante do derretimento dos glaciares, tornaram-se suficientes para criar a geologia que pode hoje em dia ser observada no planeta, e terão muito provavelmente criado as redes de vales que abundam na região sul do planeta.

A imagem acima representa a aparência que o planeta poderá ter apresentado durante o período em que era quente e húmido, bastante interessante.

Leave A Reply