Os alimentos que consumimos alteram o nosso ADN

0

Estudos recentes comprovaram que, de facto, os nutrientes contidos nos alimentos que ingerimos interagem e alteram a estrutura do ADN humano.

Ou seja, ao comer de forma equilibrada, mantendo hábitos saudáveis, os genes alteram-se. Esta tese foi confirmada por cientistas da Universidade de McGill, no Canadá.

Assim, será de certo possível concluir que o ADN dos alimentos que ingerimos, tem a capacidade de interagir com o nosso ADN, seja para o bem como para o mal. Segundo os especialistas responsáveis pelo estudo, os alimentos ricos em gorduras, sal e açúcar em excesso, podem alterar o ADN e provocar um risco mais elevado de determinadas doenças, como por exemplo, o cancro. Já uma dieta rica em vegetais impede as mutações que causam a doença.

Assim, no caso dos vegetais, a molécula de material genético de nome microRNA, reduz os níveis de proteínas no corpo humano, interage com o nosso ADN, e aumenta a absorção de nutrientes preservando ainda a estrutura do nosso material genético.

Aparentemente os estudos são bastante conclusivos, afirmam que, para aperfeiçoar o nosso código genético, o ideal é praticar exercícios físicos e manter uma alimentação saudável.

Como é que os genes interagem com os nutrientes no corpo?

Todos os nutrientes presentes nos alimentos interagem com os genes humanos, segundo a nutrigenómica, com a Dieta do ADN, cada pessoa pode ter uma ementa personalizada, capaz de promover o emagrecimento e evitar doenças.

Os nutrientes interagem com os genes de forma a inibir ou estimular alterações do ADN. Dessa forma, as pessoas com maior predisposição genética para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e cancro, podem evitar o desenvolvimento destas patologias por meio da alimentação.

Alimentos que alteram o ADN:

Soja – Reduz os riscos de tumores da mama, ovários e próstata.

Vinagre e alimentos defumados – Aumentam as chances de desenvolvimento de cancro de esófago e estômago.

Brócolos – Protegem o organismo contra agentes nocivos e tóxicos.

Folhas verdes – Aumentam a produção de hemácias e diminuem os riscos de cancro.

Bebidas alcoólicas – Aumentam o risco de cancro da faringe, boca e esófago.

Leave A Reply