Este novo, e ridiculamente raro diamante violeta acaba de ser descoberto na Austrália

0

Se os diamantes são realmente os melhores amigos das mulheres – tal como décadas de campanhas de marketing nos fizeram acreditar – então o Argyle Violet, descoberto recentemente na mina remota da Austrália Argyle, poderá então providenciar vários tempos de vida de amizades, porque este é um dos mais raros algumas vez encontrado.

Localizada na árida região de East Kimberley na Austrália Ocidental, a mina de diamantes Argyle providencia 90 porcento dos diamantes rosas e vermelhos do mundo. Estas gemas coloridas custam, em média, 50 vezes mais do que os diamantes brancos normais, e podem ser vendidas por cerca de 1 bilião por quilate, de acordo com a AFP.

A recentemente descoberta Argyle Violet, que é propriedade da gigante de mineração Australiana, Rio Tinto, pesava 9.17 quilates quando foi extraída do chão, e agora foi trabalhada para os 2.83 quilates.

“Impossivelmente rara e limitada por natureza, a Argyle Violet será altamente procurada devido à sua beleza, tamanho e proveniência”, disse o director geral de venda da Rio Tinto Diamonds, Patrick Coppens, à imprensa. “Este impressionante diamante violeta irá capturar a imaginação dos principais coleccionadores e conhecedores do mundo”.

Até agora, apenas 12 quilates destas pedras polidas foram produzidos em 32 anos, o que demonstra o quão raras elas realmente são.

Os diamantes brancos (os comuns), por outro lado, que são os mais comuns de entrar e para vender, não são de todo raros. De acordo com Tom Zoellner do The Washington Post, o mercado mundial dos diamantes é tão controlado pelas companhias de jóias que a escassez das jóias icónicas é criada artificialmente para inflacionar os preços. Portanto, agora que já sabe, mantenha isso na cabeça da próxima vez que for ao centro comercial.

Apesar de tal ser verdade para os diamantes brancos, os coloridos já são uma história diferente.

De acordo com o analista de diamantes Paul Zimnisky, em 2015, mais de 135 milhões de quilates de diamantes foram produzidos, representando um industria de 14 biliões de dólares ao ano. Quando comparamos este numero aos 12 quilates de diamantes violeta que foram produzidos nas ultimas três décadas, começamos a ter uma ideia de quão extraordinário o Argyle Violet é.

Mas como se formam estes diamantes coloridos? Bem, os cientistas não têm a certeza absoluta, mas o consenso geral é que partículas externas podem se misturar durante o processo de cristalização, que fazem com que o diamante branco se altere ao nível molecular.

No caso de se estar a perguntar, os diamantes formam-se na Crosta Terrestre quando os átomos de carbono se unem devia a uma pressão extrema e formam cristais. Mas desde há alguns anos, que essa não é a única forma de criar um diamante – pesquisadores descobriram como criar diamantes ‘sintéticos’ num micro-ondas industrial, e são também tão exuberantes, mas sem todas as éticas questionáveis.

O Argyle Violet será a peça principal da exposição anual da Rio Tinto, que irá andar por várias cidades em Junho de 2016.

[ScienceAlert]

Leave A Reply