NASA revela novo mapa das alterações climáticas ocorridas nos últimos 20 anos

0

Este novo mapa dinâmico divulgado agora pela agência NASA, poderá rapidamente tornar-se uma ferramenta essencial para mostrar as consequências reais do aquecimento global e do impacto de todas as alterações climáticas ocorridas nos últimos 20 anos.

São, portanto, duas décadas inteiras de informação resumidas em poucos minutos, sendo este o resultado do mais recente projecto educativo da NASA. Nada mais do que um mapa mundo, dinâmico, que mostra o impacto das alterações climáticas no planeta Terra, até aos dias de hoje.

A animação, divulgada pelo Independent, revela toda a evolução do degelo das calotes polares, bem como o aumento das áreas verdes nesses locais do planeta. Uma situação preocupante, e tudo por causa do aumento das temperaturas. Um outro fenómeno que também se consegue observar é o da evolução dos Oceanos e da vida existente nos mesmos. As manchas de cor arroxeada que se podem ver sobrepostas ao tom de azul do mar, que são chamadas de “desertos biológicos” e representam todas as áreas dos mares onde praticamente já não existem sinais de vida.

“É como se estivéssemos a ver a Terra a respirar, é realmente espantoso”, disse Jeremy Werdell, oceanógrafo da organização norte-americana que fez parte deste projecto. “É como se todos os meus sentidos fossem transportados para o espaço”, é esta a forma como este mesmo cientista envolvido no projecto, descreve as informações recolhidas pelos satélites especiais, mais conhecidos como Sea-viewing Wide Field-of-view Sensor.

Werdell deu ainda importância e foco ao facto de ser possível observar fenómenos do Hemisfério Norte como por exemplo a chegada da Primavera, bem como o início de um Outono mais longo do que era esperado (tudo isto antes do tempo).

Mas um projecto assim, deste género, não serve apenas para saciar a curiosidade do público geral, como também poderá ser uma ferramenta de grande importância, tanto para a classe política, como para o sector das pescas, referiu também Jeremy Werdell.

Alex Kekesi, um programador informático que trabalha no Goddard Space Flight Center, em Maryland, explicou ainda, acrescentando, que foram necessários três meses para concluir este mapa dinâmico e conseguir acesso a toda a informação que nele está presente.

Comment