NASA mostra a separação do iceberg gigante A68, de Larsen C

0

São fotografias inéditas fornecidas pela NASA, as do iceberg A68, que se separou de Larsen C, na Península Antárctica, as imagens foram capturadas durante a missão de nome IceBridge.

As novas imagens aéreas foram divulgadas e mostram um iceberg gigantesco de 5.800 quilómetros quadrados, também ele conhecido por A68. Este bloco enorme de gelo flutuante desprendeu-se este ano, no passado mês de Julho, no momento em que uma das maiores desintegrações da plataforma Larsen C ocorreu, a qual se estende ao longo da costa leste da Península Antárctica. Passado um longo tempo de monitorização, o bloco de gelo finalmente separou-se, deslocando-se agora pelo mar adentro, segundo consta na publicação da ABC.

Tendo existido um aumento significativo da da luz solar nesta altura do ano, a agência espacial norte-americana, NASA, tem realizado diversos voos de reconhecimento que estão inseridos no contexto da missão IceBridge, que, por sua vez, utiliza o gelo polar do planeta Terra, afim de melhor compreender as conexões entre as regiões polares e o sistema climático, mesmo a nível global. Esta missão tem ainda como objectivo estudar as mudanças anuais na espessura do gelo marinho bem como dos lençóis de gelo.

As fotografias que foram recentemente publicadas pelo Twitter da NASA, vêm confirmar e sedimentar todas as observações já feitas anteriormente. Há uma enorme fenda que foi aberta entre a costa delimitada por Larsen C e o iceberg A68. Tal como podemos observar pelas imagens fornecidas pela agência.

As placas de gelo da Antártida tratam-se de enormes extensões flutuantes de gelo que rodeiam o continente, por isso, é normal e expectável que alguns fragmentos de gelo se libertem, formando assim pequenos icebergs. No entanto, as dimensões do A68 levantam algumas preocupações, uma vez que a água que este contém é suficiente para aumentar o nível das águas do mar em cerca de 3 milímetros, segundo informação prestada pela Gizmodo.

Leave A Reply