Lua: conheça a nova teoria sobre a formação

0

A teoria mais aceite acerca da formação da Lua baseia-se na ideia de que um planeta com um tamanho aproximado ao de Marte embateu contra a Terra Ancestral há cerca de 4.5 biliões de anos, deixando para trás grandes pedaços de crosta que com o tempo se fundiram e formaram a Lua.

Apesar de existirem dados a suportarem essa teoria, os cientistas da University of California, Davis, criaram uma nova hipótese, que sugere que tanto a Terra como a Lua foram formadas do mesmo material, e ajuda a explicar o facto de tanto a Terra como a Lua terem uma composição química bastante similar.

Este novo modelo sugere que o “grande impacto” que ocorreu, foi muito mais intenso do que pensado anteriormente, destruindo grande parte da Terra Ancestral e do planeta hipotético que embateu contra ele, Theia. De seguida, depois de o planeta começar a arrefecer, a maior parte do material voltou a assentar.

Portanto, continuou a existir um grande impacto planetário, mas a Lua não é o resto de algo que embateu contra a Terra, mas em vez disso, é um grande pedaço do mesmo material que formou a Terra Ancestral.

new_moon_theorypt

Como pode ver, o novo modelo da equipa representa a posição original da Lua bastante mais alta, e a Terra provavelmente rodaria muito mais rapidamente, e teria 2-3 horas-por-dia, mas dezenas de milhões de anos de forças gravitacionais, fizeram com que abrandasse a rotação, e um segundo ponto de transição ocorreu, levando a Lua à sua inclinação actual de 5 graus. Portanto, por outras palavras, os cientistas sugerem que o Sol ajudou a inclinar a Terra para os seus actuais 23 graus, o que fez com que a Lua atingisse os seus 5 graus de inclinação, e dizem que esta inclinação é uma peça chave nesta nova hipótese e que planeiam testar vários pontos desta teoria nos próximos meses, mais especificamente em termos de composição química dos dois corpos celestiais.

Esta pesquisa foi publica na Nature.

Leave A Reply