É isto que as drogas sintéticas fazem ao seu cérebro

0

A maior parte das pessoas assume que se uma droga é legal então provavelmente é segura. No entanto, a verdade é que este simplesmente não é o caso, enquanto as novas drogas sintéticas criadas, comummente conhecidas como “mocas legais” ou novas substâncias psicoactivas (NPS), são geralmente legais apenas porque o governo ainda não teve tempo para as banir. A dada altura foras-da-lei, os produtores destas drogas apenas alteraram ligeiramente os ingredientes, rotulando o seu produto como uma substância inteiramente nova que está então excluída de qualquer legislação prévia.

Apesar de estas novas “mocas legais” surgirem em muitas formas diferentes, duas das mais comuns são as canabinóides sintéticas e as catinonas sintéticas, muitas vezes chamadas de “sais de banho”. Um novo vídeo da American Chemical Society explica o que torna estas drogas tão perigosas.


(Vídeo em Inglês)

As canabinóides sintéticas, por exemplo, contendo compostos como JWH-018, que simula o efeito do THC (o ingrediente activo na marijuana) ao combina-lo com os receptores canabinóides no cérebro. Como o THC, gera certas sensações que interfere com a regulação do humor, apetite, e sensibilidade à dor.

No entanto, o problema principal é que o JWH-018 é muito mais potente que o THC, o que significa que tomar canabinóides sintéticos poderá geralmente levar a efeitos que são bastante mais graves do que os da marijuana.

As catinonas sintéticas, no entanto, são substâncias que emitam o efeito de um estimulante natural que é bastante parecido com as anfetaminas. Quando consumidas, elas fazem com que grandes quantidades de neurotransmissores como adrenalina e dopamina sejam libertadas, dando aos consumidores grandes quantidades de energia e estimulando o sistema de recompensa cerebral.

No entanto, as catinonas sintéticas também bloqueiam o transporte de proteínas que absorvem qualquer neurotransmissor não utilizado de forma a regular a sua actividade. Assim sendo, o efeito é multiplicado, com os especialistas avaliando alguns destes “sais de banho” como 10 vezes mais potentes que a cocaína.

Abusar de tais drogas demonstrou um risco aumentado de psicose e outro efeito de saúde negativos, portanto o ponto importante é que o melhor a fazer é evitar estas substâncias.

[IFLScience]

Leave A Reply