Holograma nos nossos Smartphones? Está a chegar!

0

Parece que muito em breve poderemos ter os nossos smartphones a projectar hologramas ao estilo Star Wars. Pesquisadores acabam de dar um novo passo no mundo da tecnologia holográfica, e desenvolveram o material holográfico com menor espessura do mundo, que é cerca de 1000 vezes mais fino do que um cabelo humano, e tem uma espessura ideal, para que possa ser integrado nos nossos dispositivos do dia-a-dia, tais como Televisões, ecrãs de computador, ou mesmo os nossos smartphones.

Há anos que os cientistas nos aliciam com a possibilidade de podermos utilizar hologramas no nosso dia-a-dia, mas desta vez, a possibilidade poderá estar mesmo ao virar da esquina, e parece que em breve iremos poder tocar e interagir com os tão esperados hologramas, porque finalmente os cientistas conseguiram ultrapassar a ultima barreira que impedia a sua implementação, a espessura.

Como explica Min Gu do RMIT na Austrália, nos dispositivos holográficos comuns, a luz tem de ser manipulada, por forma a criar a ilusão de um objecto 3D, a espessura do material emissor do holograma, tinha de ser proporcional à das ondas de luz a manipular, mas equipa de Gu, conseguiu ultrapassar estas limitações, ao utilizar um material exótico conhecido com um material isolador topológico.

Este tipo de material, é um material quântica com capacidades peculiares, tendo um índice de refracção reduzido à superfície, mas na parte central, tem um índice refractivo bastante elevado. Criado com a sobreposição de um filme de 25 nanómetros de antimónio de telúrio coberto por uma camada de silicone, a superfície ultra-reflectora faz com que a luz se propague na camada central, e que os múltiplos reflexos interiores causem múltiplas fases de luz, criando condições para a existência de um holograma 3D.

Para formar uma imagem, a camada central foi gravada a laser, num processo similar ao de gravar informação num DVD, formando um holograma de um quadrado com cerca de 3 milímetros, e apesar de isto parecer praticamente irrelevante, este é um importante primeiro passo para que num futuro bastante próximo seja possível alcançarmos os resultados desejados.

“O nosso nano-holograma é fabricado com o recurso a um processo simples e rápido utilizando um sistema laser de escrita directa, o que torna o nosso design apto para utilizações e produção de larga escala”, diz Gu.

Um colega de Gu, Zengji Yue, afirma que o próximo passo passa por desenvolver um filme rígido fino que possa ser aplicado a um ecrã LCD, para o tornar num ecrã 3D holográfico, mas para que tal aconteça, ainda terá de se tornar cerca de 10 vezes mais compacto.

Leave A Reply