Hidrogénio, o futuro dos combustíveis

0

Este tema já não é novo e está no horizonte uma disputa entre grandes nomes do mundo da tecnologia, principalmente, grandes marcas do sector automóvel. Mas quem vingará como a alternativa real aos combustíveis fósseis, o hidrogénio ou a energia solar?

Esta investigação tem evoluído de forma muito célere, mas o tempo urge e há uma necessidade crescente para substituir a gasolina e o gasóleo. A solução mais ecológica parece ser o hidrogénio, esta será uma das soluções para reduzir as emissões de CO2 nas estradas. Um projecto europeu de investigação está em pleno andamento para incentivar o desenvolvimento desta tecnologia.

Existem muitos projectos para tornar o hidrogénio numa fonte limpa, barata e praticamente inesgotável de combustível.

A Mercedes, tal como outros fabricantes de automóveis, já apresentou projectos e veículos movidos a células de combustível. Existem equipas de investigação que estão a evoluir no processo de libertar o hidrogénio da água do mar de forma muito mais barata e eficiente do que os métodos existentes. No entanto, este tema não é encontrado só no campo do mundo automóvel, nem é uma pretensão do agora.

Actualmente, existem apenas algumas centenas de veículos a hidrogénio na Europa. Por exemplo, a Dinamarca, está a abrir caminho e é o primeiro país com uma rede nacional de estações de abastecimento (existem 10 estações de hidrogénio estrategicamente colocadas em todo o país).

O objectivo do projecto é criar nos próximos 2 anos, aproximadamente cinquenta estações de abastecimento de hidrogénio na Europa. O número de veículos em circulação também deve duplicar, já que os automóveis a hidrogénio possuem muitas vantagens.

“A condução é muito suave, o motor não faz ruído, e em termos de vantagens é possível manter os padrões do motor de combustão de um carro normal. O depósito demora entre 3 a 6 minutos a encher, e tem uma autonomia de 4 até 600 kms”, disse Tejs Laustsen Jensen, director executivo da Hydrogen Denmark.

Mas este método não será a única fonte de energia limpa, o mercado está fortemente posicionado para outras alternativas e poderá mesmo existir um novo conceito de “híbrido” nas estradas, embora todas as fontes de energia sejam ecologicamente aceitáveis.

O olhar para o futuro permite-nos exercitar a ideia para que daqui a dez anos possamos ter centenas de milhares de automóveis a hidrogénio nas estradas europeias.

Leave A Reply