Google na utilização de energias renováveis em 2017

0

Com um grande parque de centros de dados e escritórios espalhados por todo o mundo, a Google é uma das maiores consumidoras de energia no planeta Terra. Assumindo esta posição, era de esperar que as questões relacionadas com os consumos e energia, bem como a forma de como esta é obtida, sejam dispendiosas.

Se esta já era uma empresa que consumia um nível elevado de energias renováveis, a Google assumiu agora o compromisso de, já no próximo ano de 2017, se tornar totalmente dependente deste género de energias, e utilizar 100% das energias renováveis. Este compromisso será para os seus centros de dados e também para os escritórios.

A maioria das pessoas está ciente dos volumes de dados que os utilizadores da Internet consomem nos serviços da Google. Todos estes volumes elevados de informação, requerem uma capacidade de processamento anormalmente grande e logicamente isso reflecte-se também nas necessidades energéticas.

A Google já tem os seus centros de dados preparados para serem eficientes a vários níveis, consumindo cerca de 50% menos de energia que o padrão médio da indústria. Ainda assim isto não é suficiente para esta empresa que quer agora tornar-se totalmente independente, e consumir apenas energias renováveis já a partir do próximo ano, assim, os planos da Google são, e tendo em conta que a empresa já compra 2.6 gigawatts de energia vinda de produções baseadas em energias eólicas e solares. É por isso, a maior empresa do planeta a consumir este tipo de energia, vinda de fontes renováveis e que não são nocivas para o planeta.

Se este ano a Google já conseguiu um número recorde, com a compra de 44% da energia que consome, vinda de energias renováveis, quer crescer ainda mais e tornar-se consumidora de 100% de energias verdes e limpas.

Este feito, mais do que uma simples medida de preservação do planeta, a Google encara esta mudança como economicamente inteligente. As energias renováveis estão cada vez mais baratas e são já uma alternativa a outras fontes, mais poluidoras e agressivas para o planeta.

Nos últimos 6 anos, o custo da energia eólica e solar baixou na casa dos 60% e 80% respectivamente, provando que as energias renováveis são uma fonte viável e cada vez mais interessantes.

Mas pelo facto destas fontes de energia escolhidas, eólica e solar, não estão constantemente a ser produzidas, a Google explora outras possibilidades para garantir a sua total autonomia.

É um desejo da Google que a utilização de energias renováveis seja alargada e que possa chegar a qualquer cidadão do planeta, contribuindo assim para uma diminuição das alterações climáticas e para um planeta mais limpo e sustentável.

Comment