Google Maps a viajar pelos planetas e luas do Sistema Solar

0

A Google já nos permite “viajar” pelo Universo, saiba como aceder à nova funcionalidade do serviço de mapas mais utilizado da Internet.

A Google acaba de ampliar o seu serviço de mapas a todo o Sistema Solar. A partir de agora, passa a ser possível viajar pelos planetas e luas tudo isto através do ecrã do nosso computador.

Esta nova funcionalidade foi revelada esta semana, no blogue oficial do maior motor de busca da internet do mundo, segundo o qual para a realização destes mapas interactivos foram utilizadas as mais recentes imagens captadas pelas sondas da NASA e da ESA, a agência espacial europeia.

Para aceder a estas funcionalidades, basta aceder a www.google.com/maps/space/earth e clicar no seu destino à direita, ou entrar normalmente em maps.google.com, escolhendo a vista por satélite e reduzindo o zoom até entrar no espaço sideral. Parece mais complicado, mas é bem mais interessante.

Embora este tenha começado por ser um serviço de mapas terrestres, o Google Maps há muito que ultrapassou as fronteiras. A novidade é que o serviço voltou a apostar nas viagens espaciais para adicionar novos destinos ao seu reportório.

Assim, em cada planeta ou lua estão assinaladas as regiões e as características geográficas mais importantes, o que faz desta funcionalidade também uma importante ferramenta educativa. No entanto, não está isenta de lapsos. A especialista da Planetary Society Emily Lakdawalla, escreveu no Twitter que tinha encontrado etiquetas mal colocadas em algumas luas de Júpiter e Saturno.

Disponíveis para explorar no Google Maps estão agora mais de 12 novos planetas e luas. As imagens foram criadas com a ajuda de mais de 500 mil fotografias capturadas ao longo dos anos por sondas, como a velha Cassini, e outros aparelhos de monitorização e medição que viajaram pelo “grande vazio”.

As imagens foram articuladas pelo artista astronómico Björn Jónsson, que criou versões virtuais de luas como a Europa, Ganímedes, Reia e Mimas, e de planetas como Plutão e Vénus. A maioria das imagens foi fornecida pela NASA e pela Agência Espacial Europeia.

Leave A Reply