Foi localizada uma nova galáxia

0

Esta galáxia tem o nome de PGC 1000714, e foi descoberta a uma localização de 359 milhões de anos luz de distância da Terra. A “nova” galáxia, pertence a um grupo raro de que fazem parte apenas 0,1% das galáxias conhecidas ao Homem.

Os cientistas da Universidade do Minesota Duluth e do Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte, fizeram uma primeira descrição desta galáxia, que aparenta ter um núcleo elíptico bem definido, rodeado de dois anéis circulares. “A galáxia parece pertencer a uma classe raramente observada, do tipo Hoag”, referiu um comunicado citado pela agência Efe.

“Menos de 0,1% de todas as galáxias observadas são do tipo Hoag”, indicou a autora principal do estudo, Burcin Mutlu-Pakdil, do Instituto de Astrofísica da Universidade do Minesota. As galáxias do tipo Hoag, têm um núcleo circular rodeado por um anel e sem nada visível que ligue ambas as partes, enquanto a maior parte das galáxias observadas, são como a Via Láctea, de forma espiral.

Os investigadores recolheram algumas imagens desta galáxia, que apenas se pode observar com facilidade, desde o hemisfério Sul, com um grande telescópio a partir das montanhas do Chile. Essas imagens serviram já para determinar a idade das duas principais partes da galáxia, o anel exterior e o corpo central. Mas também foram descobertas provas da existência de um segundo anel interior em torno do corpo central, segundo descrito no comunicado.

Embora os astrofísicos já tenham observado galáxias com um anel azul em torno de um corpo central vermelho, neste caso, a característica particular desta galáxia, é que parece existir um anel interior mais antigo e difuso, afirmou Patrick Treauthardt, do Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte. Os anéis das galáxias com regiões de onde as estrelas se formaram a partir de gás e as diferentes cores dos discos internos e externos, sugerem que a PGC 1000714 passou por dois períodos diferentes de formação.

Apesar de através das imagens iniciais não seja possível saber ao certo quando se formaram os discos desta galáxia, os peritos consideram que o anel exterior pode ser resultado da incorporação de troços de uma galáxia anã próxima e rica em gás. “Sempre que encontramos um objecto único ou estranho para estudar, desafia as nossas actuais teorias e hipóteses sobre como funciona o universo. Normalmente diz-nos que ainda temos muitas coisas para aprender”, acrescentou.

Comment