Foi descoberto o antecedente das lulas

0

Calvapilosa kroegeri, finalmente a resposta de que os cientistas precisavam para compreender melhor a evolução dos moluscos. Foi agora descoberto o primeiro fóssil completo deste animal, apelidados de “avôs” das lulas actuais.

Foi um grupo de cientistas da Universidade de Bristol que descobriu o fóssil de um molusco a partir do qual podem ter evoluído as lesmas, os caracóis, as lulas entre outros moluscos que habitam no mar. A Calvapilosa kroegeri, que viveu há cerca de 480 milhões de anos atrás, tem espinhos distribuídos pelo corpo inteiro e uma concha a proteger a zona da cabeça. Tem ainda uma estrutura exclusiva dos moluscos que funciona como uma língua e 125 filas de dentes no interior da sua boca. Os cientistas acreditam que este se trata do fóssil de um animal muito semelhante ao que deu origem a todos os moluscos que já passaram pela Terra.

Segundo o estudo publicado na revista Nature, este animal tinha cerca de 12 centímetros e recebeu aquele nome devido à concha coberta de pelos que tinha na cabeça e como homenagem a Björn Kröger, o paleontologista que encontrou o seu fóssil numa rocha proveniente de Marrocos que estava guardada na colecção da Universidade de Yale. Esta não era a primeira vez que os cientistas viam o fóssil deste “avô” das lulas, mas foi a primeira vez que tiveram oportunidade de analisar o primeiro fóssil completo desse exemplar.

Assim, este molusco preenche muitos espaços em branco que os cientistas ainda não tinham preenchido nas muitas dúvidas e necessidade de compreensão de outros fósseis que já tinham sido encontrados. Como puderam estudar mais pormenorizadamente as características do fóssil do Calvapilosa kroegeri, descobriram também que haviam fósseis de outros animais que nunca tinham sido categorizados e que afinal são como “primos” deste molusco.

Por exemplo, sabemos agora que o género Halkieria — seres com duas estruturas semelhantes a conchas que ainda não tinham sido completamente compreendidas — são moluscos muito antigos. As respostas que agora têm permitem completar melhor a linha do tempo que mostra a evolução deste tipo de animais desde há milhões e milhões de anos atrás até aos dias de hoje.

Comment