Existe uma nova forma de destruir as células cancerígenas

0

Foi dado um novo passo no combate às células cancerígenas, que poderá melhorar a forma de combater o cancro. O método, conhecido como Morte celular independente de Caspase (CICD), consegue erradicar células de cancro colo-rectal criadas em laboratório.

Se estes resultados conseguirem ser reproduzidos nos seres humanos, poderemos eventualmente estar perante um tratamento revolucionário para o cancro, com a capacidade de destruir o cancro, e ao mesmo tempo reduzir os efeitos adversos sobre o sujeito em tratamento e reduzindo também o risco de o cancro voltar, segundo citado pela University of Glasglow no Reino Unido.

O efeito deste sistema poderá não só diminuir a toxicidade do tratamento ao cancro, como eventualmente erradicar definitivamente o mesmo, ao contrário da quimioterapia onde as células também morrem, mas que eventualmente não alcança todas as células afectadas, aumentando o risco de o cancro voltar a afectar o sujeito, e além disso, muitas das vezes este tratamento afecta também e danifica células saudáveis.

Quando as células são atacadas através deste novo método, estas enviam um sinal ao sistema imunitário, informando-o que deve atacar quaisquer células cancerígenas remanescentes, sendo para além de mais eficiente, bastante mais seguro, uma vez mais, se for possível reproduzir os resultados que foram alcançados em laboratório.

Uma das grandes diferenças deste tipo de tratamento, é que não é apenas este a destruir as células cancerígenas, e também o próprio Sistema Imunitário que passa a conseguir identifica-las de forma eficiente, ao contrário do que acontece normalmente, devido à capacidade de camuflagem por parte deste tipo de células e apesar de o presente estudo ter mantido o foco sob o cancro na sua forma colo-rectal, ao que tudo indica e ainda que com pequenas adaptações, este tratamento terá capacidade para também combater outros tipos de cancro, algo que irá ser analisado em novos estudos.

Portanto sabemos agora que existe uma forma não só melhor e mais segura para matar as células cancerígenas, mas também bastante mais eficiente e definitiva, no que toca à verdadeira meta, de evitar o retorno do cancro.

Leave A Reply