Estamos cada vez mais certos de que a vida veio de meteoritos

0

Uma nova pesquisa afirma que provavelmente a vida presente no nosso planeta veio de meteoritos, que atingiram a superfície da terra e aterraram em pequenos lagos, criando uma reacção química em cadeia, criando consequentemente o primeiro pedaço de código genético na existência da Terra.

Apesar de a teoria dos pequenos lagos quentes não ser de todo uma ideia nova, este último estudo junta novos dados e cálculos que comprovam o quão plausível a teoria é.

Este novo estudo parte de um conjunto de cientistas da McMaster University no Canadá, juntos com cientistas do Instituto de Astronomia na Alemanha, que dizem agora, que todo este processo teve lugar, uns escassos milhões de anos após a Terra ter começado a arrefecer, e ter então aparecido a primeira água no estado líquido, ainda à medida que os primeiros continentes iam surgindo.

Até agora, ninguém tinha feito qualquer tipo de cálculos, pelo que não existia qualquer prova tangível. O cálculo analisou a possível formação de polímeros RNA, que é o tipo mais básico de molécula capaz de armazenar informação genética e catalisar reacções químicas.

A equipa acredita que é possível que o impacto dos meteoritos tenha criado depósitos orgânicos que tenham interagido com os elementos da água dos pequenos lagos, desde que existisse uma certa concentração de precipitação e evaporação. Os polímeros de RNA terão posteriormente se tornado mais complexos e transformaram-se em DNA, de acordo com os pesquisadores.

Estes novos cálculos colocam a origem dos primeiros sinais de vida algures entre há 3.7 e 4.5 biliões de anos, o que é mais cedo do que se calculava até agora, apesar de esta não ser ainda uma certeza absoluta, e ainda recentemente um estudo bastante bem fundamentado, previu que os primeiros organismos tenham surgido na terra há cerca de 4 biliões de anos.

Comment