Doença de Pele Ligada ao Risco de Aneurisma

0

Os efeitos da psoríase vão alem da pele: A condição pode aumentar o risco de aneurismas potencialmente mortais, descobriu um estudo da Dinamarca.

Pessoas do estudo que sofreram de psoríase – uma condição inflamatória da pele que causa manchas vermelhas, descamativas da pele – também tinham um maior risco de ter um aneurisma da aorta abdominal, de acordo com o estudo, publicado ontem (14 de Abril) no jornal Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology.

Um aneurisma da aorta abdominal é uma condição relativamente rara que acontece quando a aorta, o vaso sanguíneo largo que leva sangue para o abdómen, fica alargada. Se a aorta alargada se romper, pode ser mortal, e normalmente não existem sintomas do aneurisma antes de ruptura acontecer.

Os pesquisadores descobriram que à medida que a gravidade a psoríase aumentava, também aumentava o risco de um aneurisma da aorta abdominal.

No estudo, os pesquisadores observaram perto de 60 000 pessoas como psoríase suave e mais de 11 000 com psoríase severa. Os pesquisadores compraram o risco de aneurisma em cada um destes grupos co o risco de ter um de entre os 5.4 milhões da população geral da Dinamarca, de acordo com o estudo.

Durante um período de 14 anos, 50 pessoas com psoríase severa, e 240 com a forma suave da condição, desenvolveram um aneurisma.

Quando os pesquisadores incluíram os outros factores que aumentam o risco de aneurisma, tais como a idade e se são ou foram fumadores, descobriram que pessoas com psoríase severa correm 67 por cento mais risco de desenvolver um aneurisma da aorta abdominal comparando com o grupo de controlo. Também foi detectado um risco elevado em pessoas com psoríase suave: correm 20 por cento mais risco de desenvolver a condição quando comparados com o grupo de controlo.

Este não é o primeiro estudo que sugere que a psoríase poderá estar ligada à saúde cardiovascular. A psoríase resulta da inflamação da pele, e um estudo de 2015 descobriu que a condição de pele estava ligada à inflamação dos vasos sanguíneos da pessoa, o que aumenta os riscos para doenças cardíacas. No novo estudo, os pesquisadores repararam que a inflamação na aorta é crucial para o desenvolvimento do aneurisma.

De facto, “a psoríase deve ser considerada uma doença de inflamação sistémica e não uma doença de pele isolada”, disse numa declaração, o Dr. Usman Khalid, um pesquisador de cardiologia no Herlev and Gentofte Hospital na Dinamarca e o autor principal do estudo.

Por causa disto, os pacientes com psoríase devem estar mais consciencializados das suas possíveis doenças cardíacas, incluindo aneurismas da aorta abdominais, disse Khalid.

É necessária mais pesquisa, no entanto, para determinar se os pacientes que sofrem de psoríase devem fazer análises para aneurismas, disse ele.

Além disso, mais pesquisa será necessária para determinar se tratar a psoríase com medicamentos anti-inflamatórios poderá reduzir o risco de aneurismas, disse ele. Actualmente, não existe cura para a psoríase, mas alguns medicamentos podem ajudar os pacientes a gerir os sintomas.

[LiveScience]

Leave A Reply