Desenvolvida câmara que permite ver através do corpo humano

0

Este novo dispositivo é capaz de detectar fontes de luz dentro do corpo humano, tal como a ponta iluminada do endoscópio.

Foram os cientistas da Universidade de Edimburgo e da Universidade Heriot-Watt, na Escócia, que desenvolveram esta inovadora câmara que permite ver através do corpo humano.

O dispositivo foi projectado com a intenção de auxiliar os médicos a seguir instrumentos, como o endoscópio, que são utilizados dentro do corpo humano: capaz de detectar fontes de luz dentro do corpo, como a ponta iluminada do tubo flexível do endoscópio, utilizado, por exemplo, nos exames ao aparelho digestivo.

Até agora ainda não era possível detectar exactamente onde o endoscópio estava dentro do corpo humano, de forma a orientar o equipamento até ao lugar exacto e necessário, sem recurso a equipamentos como o raio-X. Mas, ainda que este método não permita uma imagem clara da localização do endoscópio, já que os feixes de luz se dispersam ou são rejeitados pelos tecidos e órgãos.

Esta nova câmara possibilita uma localização precisa do aparelho, ao detectar as partículas individuais de luz, através de milhares de detectores colocados num chip de silício.

Em declarações citadas pelo site da Universidade de Edimburgo, o professor Kev Dhaliwal afirmou que o novo dispositivo tem “muito potencial” na medicina, uma vez que “a capacidade de ver a localização de um dispositivo é crucial para muitas aplicações nos cuidados de saúde, à medida que avançamos com abordagens minimamente invasivas para o tratamento de doenças”.

“O meu elemento favorito neste trabalho foi a capacidade de trabalhar com clínicos e compreender um desafio real para a saúde, de modo a adaptar novas tecnologias e princípios avançados, que de outra forma não sairiam do laboratório de física para resolver problemas reais,” afirmou o médico Michael Tanner, da Universidade Heriot-Watt.

“Espero que possamos continuar com esta abordagem interdisciplinar, de modo a fazer uma diferença real na tecnologia utilizada nos cuidados de saúde”, adiantou ainda.

Os testes iniciais demonstraram que o protótipo do novo dispositivo pode rastrear a localização de uma fonte de luz pontual através de 20 centímetros de tecido, em condições de luz normal.

Leave A Reply