Descoberta ligação entre as dores de cabeça crónicas e problema no maxilar

0

Uma nova pesquisa afirma que existe uma ligação entre a condição no maxilar chamada distúrbio temporomandibular (TMD) e as dores de cabeça crónicas. Os cientistas acreditam que a condição poderá ser responsável pela doença em parte dos casos, uma vez que detectaram uma ligação entre os dois, que indica que a gravidade e frequência das dores de cabeça podem ser superiores em pessoas que sofrem desta condição.

O estudo revelou que os pacientes que sofrem de dores de cabeça crónicas, quando acontecem mais de 15 vezes por mês, têm 3 vezes mais hipóteses de sofrer de TMD, do que os que sofrem de dores de cabeça esporadicamente.

A união Temporomandibular serve de ligação entre o maxilar e o crânio, e cerca de 30 porcento da população adulta sofre de algum tipo de dor no movimento destas partes. Os sintomas do TMD podem envolver dores na união, movimentos de maxilar limitados, estalos do maxilar, e dores musculares que se podem estender ao longo do pescoço.

Apesar de se pensar que o TMD possa ter origem no stress e no excesso de fala e consequente movimento excessivo do maxilar, já tinha sido investigada a ligação entre este e as dores de cabeça, mas pela primeira vez, foi comprovada a existência de um elo entre o TMD e as dores de cabeça crónicas.

Os doentes que sofrem de dores de cabeça crónicas, experienciam-nos pelo menos metade do mês, e durante um período de 3 meses. No estudo foram utilizadas 84 mulheres, com cerca de 30 anos, das quais, 21 eram pacientes que sofriam de dores de cabeça crónicas, 31 de dores de cabeça pontuais, e 32 não tinham qualquer historial de dores de cabeça.

Pode ser que estes dados ajudem os pesquisadores a desenvolver medicamentos que consigam de forma mais eficiente ajudar todos os pacientes que sofrem de dores de cabeça crónicas.

Comment