Conheça melhor os Sintomas do Coronavírus (COVID-19)

0

Uma das características particulares do Coronavírus, é que a pessoa normalmente não apresentará secreção nasal, ao contrário dos casos de gripe comum ou pneumonia, sendo caracterizado por uma tosse seca com ausência da dita secreção.

O vírus tolera baixas temperaturas, mas não é resistente a temperaturas acima dos 25 graus centígrados, como tal, o gelo, e refeições frias, devem ser evitadas, devendo em ser lugar, ser privilegiadas as refeições quentes, e evitar também alimentos crus. Apesar de estas práticas não evitarem o contágio, diminuem grandemente as hipóteses.

Outra medida importante é o consumo de líquidos, particularmente água, para manter o corpo hidratado, e dar preferência a bebidas quentes como por exemplo o chá, uma vez que a água é eficaz para matar quase todos os vírus.

O vírus apresenta uma dimensão considerável, pelo que, qualquer máscara normal apresenta a capacidade de reduzir a sua transmissão, é ainda de salientar, que uma pessoa infectada, ao espirrar estará a espalhar o vírus a um alcance médio de 3 metros, até que este inicie a descida até o chão. É de salientar que a máscara reduz a possibilidade de transmissão, mas não a invalida, e cada máscara, só deve ser utilizada uma vez.

Ao cair sobre uma superfície metálica, o vírus tem um tempo de vida, pouco superior a 12 horas, sendo recomendável a lavagem de mãos com sabão após contacto com estas superfícies, se existir a presença de água nas superfícies referidas, a vida do vírus poderá expandir.

Já nos tecidos, o vírus tem um tempo de actividade que varia entre as 6 e as 12 horas, e o detergente da roupa comum, apresenta características suficientes para eliminá-lo, mesmo que a baixas temperaturas. A roupa que não puder ser lavada constantemente, deve ser deixada ao sol, a fim de tentar reduzir a existência do vírus.

Sintomas da pneumonia adjacente ao COVID-19

  • Começa por uma infecção na garganta, e caracteriza-se por um ardor de garganta seca, com duração de entre 3 a 4 dias;
  • Seguidamente, o vírus irá se unir aos fluídos nasais, humedecendo a traqueia, e consequente atingindo os pulmões, o que por sua vez, levará à instalação do vírus de forma activa no portador, processo que leva entre 5 a 6 dias;
  • Por fim, caracteriza-se um estado de pneumonia, febres altas e dificuldades respiratórias, o congestionamento nasal no caso do COVID-19 difere do comum, dando uma sensação similar à de “afogamento”, se sentir este sintoma, deverá imediatamente procurar ajuda médica.

Acerca da prevenção do COVID-19

  • O método mais comum de infecção, passa pela interacção de superfícies do domínio público, como corrimões, maçanetas, bancos e pegas de autocarro, etc., portanto é altamente recomendável que se proceda à lavagem de mãos com uma frequência mais elevada do que de costume. O tempo de vida do vírus na nossa pele, varia entre 5 a 10 minutos, e apesar de este ser um período curto, existe sempre a tendência de levar as mãos aos olhos, ou à boca, ainda que involuntariamente, pelo que é muito importante lavar as mãos constantemente;
  • É recomendado o gargarejo de um elixir bocal, a fim de eliminar ou minimizar a existência de germes na garganta, antes de estes atingirem os pulmões.

O presente artigo resulta da compilação de vários dados de diferentes fontes, uma vez que ainda não existe muita informação normalizada acerca do Coronavírus (COVID-19).

Comment