Cientistas Americanos recebem Nobel devido ao Relógio Biológico

0

O prémio Nobel deste ano em Fisiologia ou medicina, foi atribuído a três cientistas Americanos devido à sua pesquisa acerca do relógio biológico em plantas, animais e humanos.

Há uns anos atrás, em 1970 alguns cientistas questionaram se o gene que controlava o ritmo circadiano das moscas da fruta, poderia ou não ser identificado, chamando a este gene “período”, e em 1984, os pesquisadores conseguiram detectar o gene em questão.

Mais tarde, os cientistas descobriram que o gene codifica uma proteína conhecida como PER que se forma em volta da célula durante a noite, e se degrada durante o decorrer do dia, funcionando como uma espécie de relógio. Young, descobriu depois, dois outros genes com funções importantes para o processo, sendo o primeiro, alcunhado de intemporal, ajuda a parar o actividade do gene de período, e o segundo gene, controla quantas vezes o ciclo se repete.

A actividade das plantas, animais e humanos são baseadas na relação com o Sol, e todos os seres vivos reagem ao sol, o relógio circadiano, faz parte da forma de trabalhar do nosso mecanismo, o metabolismo.

O ritmo circadiano pode afectar o nosso humor, irritabilidade, padrões de sono, temperatura corporal e metabolismo, e graças ao trabalho de Hall, Rosbash e Young, foi possível a outros cientistas explorar mais aprofundadamente a sua influência nos diferentes núcleos essenciais da vida.

Recentemente, um grupo de pesquisadores conseguiu arranjar uma forma de apagar um gene que controlava o ritmo circadiano em ratos, e os ratos passar a agir como se o tempo tivesse abrandado. Outros cientistas descobriram que as infecções e curas são altamente afectadas pelo ritmo circadiano, e até existem estudos que ligam a perturbação do ritmo circadiano à obesidade e ao cancro.

Uma coisa é certa, devemos muito a estes três cientistas e a entrega deste prémio a estes, é mais do que merecida.

Leave A Reply