Antigo Rover da NASA descobriu possíveis provas de Vida Passada em Marte

0

Baseando-se em depósitos de sílica termal encontrados no Chile, semelhantes aos encontrados em Marte há nove anos, os cientistas pensam que estes podem ser prova de vida passada no Planeta Vermelho. Na Terra, estes depósitos geralmente contêm fósseis de microorganismos, e esta semelhança, é prova suficiente para fazer a NASA enviar outro Rover para o planalto de Home Plate.

Depois de a equipa da Arizona State University ter começado a procurar estruturas de sílica em El Tatio semelhantes às encontradas pelo Rover, descobriram que os que encontrados, foram formados por uma combinação de processos biológicos e não-biológicos.

Os pesquisadores escolheram esta zona particular pela sua semelhança a Marte, com temperaturas geladas de noite, bastantes raios ultravioleta do sol e ar fino e seco. Embora a semelhança seja grande, é possível que a sílica de Marte tenha sido formada por um processo unicamente não biológico.

O próximo Rover a ser enviado ao Planeta Vermelho, só será lançado em 2020, e o Spirit foi desativado em 2011 depois de ter ficado preso no solo macio da área. E mesmo após a chegada do novo Rover, poderá ser necessário que as rochas sejam analisadas num laboratório na Terra, antes de podermos ter a certeza de que já existiu vida no planeta, mas estamos a chegar lá.

Embora a NASA esteja ainda a decidir para onde deverá ir o Rover de 2020, o Local, Home Plate, é o segundo numa lista de oito locais possíveis, por isso tem boas hipóteses! Na imagem abaixo você poderá ver os solos de Marte (à esquerda) e do Chile (à direita) para comparação.

mars-chile

Comment