Adobe ajuda-o a colocar palavras noutras bocas

0

A Adobe acaba de revolucionar o mercado sonoro ao apresentar o projecto VoCo, e irá revolucionar a sua mente. O novo projecto, já alcunhado de “Photoshop para voz”, faz com que todos consigam editar conteúdo falado em gravações áudio, e até adicionar novo conteúdo, fantástico!

A aplicação foi apresenta no Adobe Max 2016 no início do mundo, e o pesquisador da Princeton University Zeyu Jin demonstrou o quão simples será em breve manipular e transformar ficheiros de som, e até em alguns casos, acrescentar novas palavras que não foram sequer proferidas na gravação. Até agora, era possível editarmos áudio manualmente cortando, copiando ou unindo partes de ondas sonoras. Bem, com o VoCo, tudo isto muda uma vez que o programa opera sob um novo principio, que se baseia num algoritmo que divide e recompila a fala humana.

O programa aparenta operar através da identificação de fonemas, que são basicamente os sons de fala individuais que unimos para criar palavras e frases, e regista-os, depois disso, tendo recolhido dados suficientes, que a Adobe diz que deverão ser cerca de 20 minutos de conversação, o VoCo terá fonemas suficientes para basicamente impersonar essa pessoa, ao junta-los e criar palavras e frases.

No vídeo abaixo, poderá observar o VoCo em acção, utilizando um trecho de áudio gravado pelo comediante Keegan-Michael Key. De início, Jin apenas reorganiza as palavras, alterando “I kissed my dogs and my wife” (algo como, “Eu beijei os meus cães e a minha mulher”) para “I kissed my wife and my dogs” (algo como, “Eu beijei a minha mulher e os meus cães”) copiando as palavras e colando-as na nova posição na frase. Depois, ele adicionou uma nova palavra, alterando a frase para “I kissed Jordan and my dogs” (algo como, “Eu beijei a Jordan e os meus cães”), fantástico. Mas não se fica por aqui!

Depois disso, ele adicionou outras palavras novas, alterando a frase para “I kissed Jordan three times” (algo como, “Eu beijei a Jordan três vezes”), claro que pode parecer um pouco defeituosa a voz, mas temos de nos lembrar, que esta é apenas uma versão protótipo, e por isso, achamos que o resultado é impressionante.

Claro que isto levanta a questão da manipulação vocal com malícia, e que poderá ser bastante perigosa, por isso a Adobe está já a trabalhar em tecnologias para embutirem marcas de água e similares no áudio de forma a ser possível identificar possíveis fraudes em casos legais, porque como sabemos, hoje em dia, a voz da pessoa pode ser utilizada como um meio de identificação seguro, e isto cria uma excepção.

Por enquanto, o VoCo não tem data de lançamento, portanto teremos de esperar, mas até lá, poderá ver o fantástico vídeo abaixo!

Leave A Reply